Empresa em risco de falência: o que fazer?

empresa-em-risco-de-falencia-o-que-fazer.jpeg
Escrito por

Quando uma empresa dá sinais de estar sob risco de falência, muitos gestores deixam para tomar providências somente quando a situação já está irreversível.

Em 2016, os pedidos judiciais de falência subiram 12% em relação a 2015 no Brasil, sendo que dentre eles, 86% foram feitos por pequenas empresas.

A única maneira de a sua empresa não entrar para esses índices é tomar atitudes para reverte o quadro o mais rápido possível. Continue lendo esse artigo e confira o que é preciso saber desde já para evitar que o risco se torne realidade!

O que é falência

Fala-se em falência quando o passivo de uma empresa supera o ativo, ou seja, quando uma empresa não consegue mais sustentar suas obrigações e dívidas. 

Juridicamente, a falência é um instituto decretado pelo Poder Judiciário, que atuará na administração dos bens da empresa, para garantir que, na medida do possível, os credores sejam pagos.

Como detectar se uma empresa está em risco de falência

Alguns sinais podem identificar um possível encaminhamento da empresa para a falência. São eles:

Muitas dívidas vencidas

Obrigações não pagas no vencimento geram juros moratórios, multa e possibilidade de protestos e processos judiciais, aumentando o nível de endividamento.

Excesso de financiamentos

Além de representarem mais dívidas, os financiamentos geralmente trabalham com garantias que, se usadas, podem afetar o patrimônio da sua empresa.

Menores possibilidades de crédito

Se o nome da empresa já está sujo, ou por algum outro motivo ela não consegue crédito, diminuem as possibilidades de solver dívidas ou investir em melhorias.

Muitos processos judiciais

Conforme a empresa coleciona processos, surgem novos gastos com honorários advocatícios, custas judiciais, condenações etc.

Falta de capital de giro

Sem capital de giro para financiar necessidades de curto e médio prazo, a empresa pode comprometer suas receitas ou contrair novas dívidas, e isso pode tornar a situação insustentável.

Pouca liquidez

Se o patrimônio da empresa está concentrado em ativos ilíquidos, ela terá mais dificuldade de saldar suas dívidas.

Resultados ruins

A empresa que tem dificuldade de gerar lucros corre sérios riscos de deixar que o passivo supere o ativo.

O que fazer quando o risco de falência é detectado?

Como dissemos anteriormente, o momento para tomar providências é assim que aparecerem os primeiros sinais. Mas que providências são essas?

Encarar a realidade e abrir o jogo

Não mascare a situação. É melhor pecar pela cautela do que deixar de agir por ter ignorado o problema e depois sofrer consequências piores.

Abra o jogo com seus funcionários e credores, explicando a situação. 

Tentar renegociar dívidas

Credores têm interesse em serem pagos. Com uma boa conversa, eles podem se mostrar dispostos a alterar os termos dos compromissos antes que a situação se torne insustentável. Tente renegociar dívidas ou fazer acordos.

Reduzir custos de forma sustentável

Analise setores da empresa em que a estrutura pode ser enxugada sem impactar na qualidade dos serviços e no bem-estar da equipe — afinal, o empenho dos funcionários será muito importante para manter a empresa saudável. 

Buscar novas estratégias

De que maneira a empresa pode aumentar receitas para suprir suas necessidades? Certifique-se de que seus métodos não estão obsoletos, de que não há maneiras de melhorar seu produto ou serviço, ou de conquistar e fidelizar mais clientes

Conversar com seu contador

Peça apoio, troque ideias e veja se não é um bom momento para realizar uma auditoria, a fim de descobrir pontos que possam ser melhorados, tributos pagos a maior etc.

Mapear futuros problemas

Gerenciar o presente também requer a identificação de riscos futuros. De que maneira a situação pode piorar? Corte o mal pela raiz, pois novos problemas podem acelerar o caminho à falência. 

Considerar a possibilidade de pedir recuperação judicial

A empresa pode entrar com pedido de recuperação judicial, um instituto jurídico que busca um plano de recuperação para a empresa se reerguer dentro de um prazo. Busque informações e não tenha medo de tentar, se for o caso. 

Continue sendo cauteloso e estratégico com sua empresa para evitar o risco de falência! Assine nossa newsletter para receber nosso conteúdo e aprender as melhores práticas para sua empresa se manter saudável e bem-sucedida! 

Sobre o autor

Deixar comentário.

Share This
Navegação