Balanço patrimonial: 5 dicas para analisar e definir estratégias

balanco-patrimonial-5-dicas-para-analisar-e-definir-estrategias.jpeg
Escrito por

O Balanço patrimonial é a peça fundamental da contabilidade de um negócio. Ele é um relatório completo contendo o resultado de todas as operações realizadas por uma empresa durante o ano.

Toda a informação financeira e dados gerenciais enviados à contabilidade da sua empresa servirão, principalmente, para a confecção dessa importante peça de gerenciamento.

A análise do balanço patrimonial é uma das principais formas de verificar o crescimento de uma empresa, possíveis pontos de melhorias, traçar estratégias para o ano-calendário seguinte e realizar o controle patrimonial.

O nosso objetivo com este artigo é mostrar 5 dicas para analisar o balanço patrimonial de forma correta e eficiente de modo a alcançar os objetivos esperados em seu negócio. Confira!

1. Avalie o ativo do seu balanço patrimonial

Resumidamente, o ativo existente em um balanço patrimonial é tudo o que a sua empresa possui de valores em caixa, bancos, estoques e bens e também o que ela tem a receber de, por exemplo, clientes e devedores diversos.

O ativo é dividido em dois grandes grupos, o circulante e o não-circulante. Para entender a metodologia dessa classificação é importante aprender o conceito de curto e longo prazo para a contabilidade.

O curto prazo é tudo o que se realizará dentro de um exercício anual, por exemplo: quando você vende uma mercadoria ou presta um serviço cujo pagamento será parcelado em 3 vezes. Nesse caso, temos uma previsão de recebimento de curto prazo.

O longo prazo é tudo que será recebido ou pago após o término do exercício seguinte. Exemplificando, suponhamos que o mesmo produto ou serviço seja parcelado em 36 vezes, sendo assim, ele seria classificado parte como curto prazo e parte como longo prazo.

Agora que você entendeu esses conceitos, vamos explicar como eles funcionam no balanço patrimonial.

No grupo do ativo circulante, são classificadas todas as contas que contêm valores que podem ser convertidos em dinheiro em até um ano, como por exemplo:

  • contas bancárias com movimento;

  • aplicações financeiras de resgate imediato;

  • clientes a receber com vencimento inferior a um ano;

  • estoques;

  • impostos a recuperar no curto prazo.

No segundo grupo (ativo não-circulante) são classificadas as contas cujo valor pode ser convertido em dinheiro no longo prazo, que para a contabilidade é o período após o término do exercício seguinte.

As principais contas desse grupo são:

  • imobilizados (carros, imóveis, etc);

  • investimentos de longo prazo;

  • clientes a receber no longo prazo.

2. Avalie o passivo do seu balanço patrimonial

O passivo de uma empresa é o conjunto de todas as dívidas que ela possui. Assim como o ativo, ele também é dividido em dois grandes grupos, o circulante e não-circulante.

O critério de avaliação das contas do passivo para a sua classificação no grupo correto segue o mesmo padrão que já mencionamos anteriormente.

As dívidas de curto prazo, ou seja, que devem ser pagas dentro do exercício anual corrente são classificadas no passivo circulante, como por exemplo:

No passivo não-circulante estão classificadas as contas cujos valores deverão ser liquidados no longo prazo, ou seja, após o término do exercício seguinte. São exemplos de contas desse grupo:

  • parcelamentos tributários de longo prazo;

  • dívidas de longo prazo com sócios;

  • empréstimos e financiamentos;

3. Compare o balanço ao longo dos anos

Para entender a importância de comparar o balanço patrimonial ao longo dos anos, vamos exemplificar da seguinte forma:

Suponhamos que exista uma pessoa que está acima do peso e entrou em um programa de emagrecimento. Para acompanhar a sua evolução ela deverá tirar fotos a cada mês com o objetivo de comparar os resultados obtidos em cada período.

Com a empresa funciona da mesma forma. O balanço patrimonial é uma fotografia do negócio em determinado ano ou exercício social.

Para saber se a sua empresa está evoluindo ou declinando é fundamental analisar as fotografias (balanços) de períodos anteriores. Nesses comparativos uma primeira análise acerca das variações das contas já pode ser realizada, além da constatação de novas contas movimentadas.

4. Fique de olho nos indicadores financeiros

Existem vários tipos de indicadores aos quais os gestores e administradores de empresas devem ficar atentos, dentre eles estão os índices financeiros extraídos do balanço patrimonial.

Dentre os chamados indicadores por quociente mais comuns, apresentam-se os índices de liquidez, os de endividamento e os de rentabilidade.

Os índices de liquidez visam medir a capacidade de pagamento das dívidas da empresa em diversos cenários, seja de curto ou longo prazo, quer envolvendo seus estoques ou até mesmo os ativos totais.

Os indicadores de endividamento, por sua vez, medem a quantidade e a qualidade das dívidas das organizações em relação aos proprietários e a terceiros.

O cálculo da rentabilidade também é objeto dos indicadores por quociente. Saber quanto do investimento realizado está sendo “recuperado”, ou ainda se a capacidade de geração de lucros sobre o total dos ativos está ou não abaixo das expectativas, é possível através desses apontamentos. 

5. Fique atento às notas explicativas do balanço patrimonial

 

Todo o balanço patrimonial deve vir acompanhado das notas explicativas. Como o próprio nome sugere, elas servem para detalhar o movimento das contas existentes na peça.

Nas notas explicativas estarão descritos os tipos de investimentos realizados, a composição das dívidas da empresa, os valores considerados como disponibilidades, os critérios de avaliação dos estoques, o contexto operacional em que a entidade atua, bem como outras informações relevantes.

É fundamental que você solicite à sua contabilidade o perfeito preenchimento das notas explicativas e a inclusão dos índices que mencionamos anteriormente.

Gostou desse artigo sobre dicas para analisar o balanço patrimonial? Gostaria de aprender mais sobre o assunto? Então, leia o artigo que preparamos para você! Nele vamos mostrar como interpretar os dados do balanço anual da sua empresa.

Sobre o autor

Deixar comentário.

Share This
Navegação