Gestão Empresarial

Os índices econômicos que todo empresário precisa acompanhar

os-indices-economicos-que-todo-empresario-precisa-acompanhar.jpeg

Sim, a crise é um grande problema a ser enfrentado, não só pelo governo, mas, principalmente, pelo empresariado nacional. Todos estão desenvolvendo suas estratégias peculiares para passar por esse conturbado momento.

É claro que não estamos em um dos melhores momentos para as empresas do país, mas há um fato: nunca se falou tanto de finanças, economia e gestão tributária.

Às vezes, é preciso sair da zona de conforto para encarar a realidade e, finalmente, correr atrás de informação. Portanto, apesar de estarmos nessa crise, estamos aprendendo muito no processo. Se você também está buscando informação para profissionalizar ainda mais a sua gestão, então veio ao lugar certo.

A seguir, trazemos uma lista com os principais índices econômicos que você precisa acompanhar. Confira!

1. Taxa Selic

Você já deve ter ouvido falar muito sobre esse tipo de índice econômico. Basicamente, a taxa Selic tem como objetivo mostrar algumas ações que o governo está tomando para controlar a inflação. Para chegarmos ao seu valor, precisamos conferir a média de juros pagos pelo governo por conta de empréstimos bancários.

Normalmente, quanto maior for a Selic, mais difícil fica para conseguir empréstimo, tanto no caso dos consumidores quanto das empresas. Outro ponto importante a ser observado é que, quando o índice está elevado, menos dinheiro circula. Portanto, é interessante observar o impacto nas vendas e na prestação de serviços. Além disso, a taxa Selic é utilizada para corrigir os tributos em atraso, o que pode comprometer o fluxo de caixas das organizações em períodos de escassez de recursos.  

2. Inflação

Definitivamente, entre os índices econômicos, esse é o que mais ganha destaque na imprensa nacional. Isso porque é o indicador que deixa mais claro se as coisas estão indo bem ou não na economia de um país. Na essência, inflação alta representa uma elevação de preços acima do comum.

Outro ponto importante a respeito da inflação é que com ela podemos descobrir o custo de produção em qualquer empresa. Afinal, tudo fica mais elevado: dos insumos utilizados para a industrialização até a remuneração dos colaboradores.

3. Nível de endividamento da população

Esse é um indicador indispensável para prestadores de serviços permanentes, como academias, por exemplo, ou para empresas que oferecem opções de financiamento para os consumidores.

O nível de endividamento tem como objetivo descobrir não só se a população possui muitas dívidas, mas também se existe inadimplência.

Se o nível de endividamento é alto, é muito importante repensar políticas de cobrança, por exemplo, ou procurar maneiras para se precaver dos assustadores calotes.

4. Taxa de câmbio

Outro índice muito popular nos jornais, a taxa de câmbio nos mostra a valorização ou desvalorização da moeda nacional perante as outras.

Ao contrário do que muitos pensam, a alta do dólar, por exemplo, não afeta apenas as pessoas que desejam passar as férias na Disney, mas todo o sistema produtivo, uma vez que muitas organizações contam com serviços e produtos vindos de fora.

Dessa forma, podemos dizer que a taxa de câmbio também afeta a inflação. Por isso, é um dos índices econômicos mais importantes para serem acompanhados.

Gostou do nosso post de hoje? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de muito mais!

Sobre o autor

Fortes Contabilidade

Deixar comentário.

Share This
Navegação