Contabilidade

Gestão de crise: ter um contador é vantagem para vencer

gestao-de-crise-ter-um-contador-e-vantagem-para-vencer.jpeg

Com o mercado brasileiro voltando a crescer em 2017, faz-se necessário ajustar algumas coisas dentro das empresas para que esse momento de leve melhora na economia seja aproveitado. Assim, a gestão de crise que vem sendo feita, e que continuará por um tempo, deve buscar novos ares.

Além da gestão de custos e foco nas atividades mais lucrativas, existem outras medidas que a organização pode adotar. Várias delas dependem, diretamente, da figura de um profissional capacitado da área contábil. Interessou-se pelo assunto? Então, vamos entender como a presença de um contador pode ser uma vantagem para a sua empresa!

Análise de dados internos e do mercado

A primeira atitude a ser tomada com a ajuda de um profissional da contabilidade é a análise dos dados internos e de mercado. Devem ser feitos relatórios e investigações profundas em todos os quesitos que envolvem a empresa e sua área de atuação.

O levantamento e a análise desses dados, quando feitos por um contador capacitado, levam à seguinte reflexão: existe um período de crise geral no setor em que é preciso cortar gastos ou apenas a minha empresa passa por essa recessão?

A resposta a essa pergunta definirá as futuras ações dentro do empreendimento.

Organização das finanças como uma medida de gestão de crise

A organização da contabilidade é uma tarefa difícil de ser feita em qualquer situação. No período de crise, em que os dados colhidos são ainda mais importantes, essa organização carece de um cuidado e objetividade maiores.

Para uma gestão de crise proveitosa, devem ser cortadas as despesas excessivas que a empresa tem, assim como os gargalos de prejuízo precisam ser arrumados ou eliminados. Só é possível atuar, pontualmente, em cada um desses locais com uma indicação clara de que o problema se encontra ali.

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é um documento contábil útil também nessa situação, já que apresenta de maneira detalhada um relatório financeiro dos resultados líquidos de um período.

Cuidado com a saúde econômica da empresa

Um caminho viável para fazer a gestão de crise dentro de uma empresa é a análise do regime tributário.

É preciso pensar se o Lucro Real, atualmente, lesa menos a empresa em sua tributação do que o Lucro Presumido, por exemplo. Também pode-se considerar se é possível que a empresa (desde que esteja em um regime de micro ou pequena empresa) consegue o benefício do Simples Nacional.

Além desses detalhes, o contador deve elaborar um planejamento tributário para que a organização pague menos tributos de maneira legal e evite perdas desnecessárias, assegurando, assim, a saúde financeira do negócio.

Prevenção de multas

No período de crise, o mais importante para uma organização é reduzir os gastos. Assim, o pagamento de multas é algo inaceitável.

O profissional contábil experiente entende que o governo pode fazer modificações nos tributos e em suas datas de pagamento, além das peculiaridades envolvendo cada imposto pago. Munido desse conhecimento, o contador é peça-chave para evitar o desperdício de verba com multas.

Dessa forma, é correto afirmar que a presença desse profissional na organização só tende a gerar bons resultados. A parceria entre empresas e contadores acarreta uma série de vantagens competitivas, muitas vezes sendo essenciais para a gestão de crise dentro da estratégia do negócio.

Agora que você já entendeu como o contador é importante na gestão de crises em sua empresa, que tal curtir nossa página no Facebook? Assim você continuará atualizado sobre esse e outros assuntos!

Sobre o autor

Fortes Contabilidade

Deixar comentário.

Share This
Navegação