Contabilidade

Dicas importantes sobre controladoria

dicas-importantes-sobre-controladoria.jpeg

No cenário de alta competitividade entre empresas em que se encontra o mercado atual, soluções arrojadas são demandadas para que se tenha bons resultados em um negócio. Com esse objetivo, a compartimentalização e especialização em segmentos diferentes para a produção de resultados tem sido muito buscada, sendo a controladoria uma de suas mais importantes expressões.

Você já ouviu falar na controladoria? Quer saber como funciona? Está tendo o primeiro contato com ela neste momento? Neste post vamos tratar dos pontos principais dessa importante ferramenta de negócios. Acompanhe!

1. Aplique independentemente do porte

O termo “controladoria” pode sugerir uma prática comum entre empresas de grande porte, talvez sociedades anônimas, associada a altos faturamentos e muitas pessoas envolvidas. Entretanto, o princípio é outro.

Como explicaremos mais adiante, a controladoria analisa os processos da sua empresa de modo minucioso, buscando fontes de receita e despesas e modos de otimizá-las. Esse tipo de análise é útil para empresas de qualquer segmento e qualquer porte, pois gera impactos na rentabilidade do negócio e até no seu potencial de crescimento.

2. Designe um controller

A especialização da função da controladoria demanda um profissional capaz, com conhecimentos de contabilidade, gestão e, preferencialmente, das especificidades do ramo do negócio. Esse profissional é denominado controller ou controlador.

A experiência contábil ajuda a expressar e organizar os dados obtidos dos vários departamentos da empresa, bem como as origens das receitas e despesas. O conhecimento em gestão é útil para propor soluções, reestruturações e novas estratégias para abordar problemas constatados.

Via de regra, o controller geralmente é um profissional vinculado à empresa, especialista no assunto e contratado para prestar essa consultoria específica. Entretanto, a gestão da empresa pode não ter o conhecimento contábil ou mesmo o tempo necessário para realizar a tarefa, podendo contratar uma empresa especializada para realização dessa atividade.

3. Adapte às necessidades da empresa

Uma das vantagens de se contratar uma controladoria externa é a flexibilidade do serviço: caso seja de interesse da sua empresa, pode vir a ser um serviço contínuo, acompanhando a evolução e as diversas tomadas de decisões estratégicas; por outro lado, sendo necessária apenas uma auditoria pontual e proposição de soluções, o serviço pode se esgotar por aí.

4. Expresse a empresa em números

Nesse ponto, é interessante falar um pouco mais sobre a abrangência da controladoria. O controlador é a pessoa que monitora a contabilidade da empresa, seu orçamento, seu departamento financeiro, realiza planejamentos para reduzir a carga tributária e desenvolve projetos de acordo com os resultados analisados.

O controller, portanto, tem um horizonte do funcionamento de todos os departamentos da empresa, de sua produtividade e rentabilidade, além do conhecimento das principais fontes de receitas e despesas.

5. Oriente a tomada de decisões pela gestão

O controlador não é, necessariamente, um gestor da empresa. Seu trabalho não compreende uma função decisória, mas consultiva. Ou seja, o controlador apresenta à direção um panorama mais detalhista possível dos números da empresa como um todo, fundamentando e propondo soluções para otimizar os resultados financeiros buscados.

A controladoria, portanto, tem a importante função de centralizar a análise da produtividade de todas as áreas de uma empresa em um único canal. Isso permite a análise do desempenho da empresa como um todo, bem como a proposição de soluções globais para resolver eventuais problemas e aperfeiçoar os resultados do negócio.

Gostou das nossas dicas sobre a relevância da controladoria em um negócio! Então não deixe de baixar nosso e-book para saber muito mais a respeito da gestão de pequenas empresas!

Sobre o autor

Fortes Contabilidade

Deixar comentário.

Share This
Navegação